Novas tecnologias auxiliam no diagnóstico precoce da cárie

 

Novas tecnologias ajudam a diagnosticar a cárie precocemente em crianças, jovens e adultos, antes mesmo da doença manifestar sinais visíveis. Testes salivares, luz laser e transiluminação são algumas das técnicas que permitem o tratamento da cárie de forma menos invasiva e mais eficaz. Estas e outras novidades estarão no maior congresso internacional de pesquisa em Cariologia, Orca 2012, que acontece em Cabo Frio (RJ) em junho. É a primeira vez que o evento ocorre na América Latina.

A cárie pode ser detectada em sua fase inicial e tratada rapidamente com métodos menos invasivos para a remineralização e proteção das estruturas dentárias e mais eficazes no controle da progressão da doença. Assim, são evitados procedimentos restauradores, como obturações e tratamento de canal, além de dor e incômodo do paciente.

Porém, identificar a cárie tão precocemente não é tão simples, pois nesta fase as lesões cariosas se manifestam por manchas brancas dificilmente visíveis a olho nu. Mas, a cirurgiã-dentista e pesquisadora em Cariologia Sonia Groisman (foto) destaca que hoje já existem diversas novas tecnologias que auxiliam este diagnóstico tão precoce em pacientes de todas as idades. No entanto, ainda são pouco usadas no Brasil.

”"

Veja quais são:

- Testes salivares: mostram qual o risco do paciente de desenvolver a cárie e se ele precisa de medidas odontológicas para reduzir a velocidade da progressão da doença. Isso é possível, pois estes testes avaliam o nível de bactérias causadoras da cárie, evidenciam o potencial cariogênico dos microrganismos presentes e o alto consumo de açúcar.

- QLF (Quantitative Light-induced Fluorescence): tecnologia de imagem bastante nova que consiste numa câmera digital que tira fotos de fluorescência que, quando vistas no computador, indicam os locais em que já ocorre a desmineralização do esmalte dental, ou seja, a cárie está em estágio inicial e pode progredir.

- Transiluminação: esta técnica usa a fibra ótica para visualizar melhor os primeiros sinais de cárie.

- Laser: a luz do laser também permite visualizar, por fluorescência, as áreas em que o processo da cárie já foi iniciado. Isso acontece porque o esmalte dental desmineralizado e as bactérias fluorescem quando estimuladas pela irradiação a laser.

- Cariescan: esta técnica usa sensores que escaneiam os dentes dos pacientes e mostram, com a ajuda de um software que lê os dados levantados, se há áreas em que a cárie está em estágio inicial. Sua acurácia é de 92,5%.

  FONTE: EDITA COMUNICAÇÃO INTEGRADA

Deixe um comentário

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline